Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O meu poema

O blog em que o sonho é o principal verso da vida. O ser humano na sua essência. Os sentimentos à flor da pele. O tudo e o nada.

O meu poema

O blog em que o sonho é o principal verso da vida. O ser humano na sua essência. Os sentimentos à flor da pele. O tudo e o nada.

O Natal és tu!

«O Natal és tu, quando decides nascer de novo em cada dia e deixar Deus entrar na tua alma.
A árvore de Natal és tu, quando resistes vigoroso aos ventos e dificuldades da vida.
Os enfeites de Natal és tu, quando as tuas virtudes são cores que enfeitam a tua vida.
O sino de Natal és tu, quando chamas, congregas e procuras unir.
És também luz de Natal, quando com a tua vida iluminas o caminho dos outros com a bondade, a paciência, a alegria e a generosidade.

 

O dia mais pequeno do ano

Há muito que as mantas me cobrem as pernas e as gavetas estão aconchegadas por malhas de várias cores.

À noite, nada sabe melhor do que uma caneca quente entre os dedos. E os pés escondem-se por baixo de três pares de meias polares enquanto o pescoço se deixa envolver pela suavidade de um cachecol que dá voltas e voltas.

Um quadradinho de chocolate, daquele bem negro e com uma percentagem considerável de cacau, para que a tentação não dê lugar ao arrependimento, e os dias parecem perfeitos.

Depois, chega também a altura dos frutos secos. Castanhas cruas, cozidas ou assadas. Quentes, tão quentes como as gargalhadas de uma família reunida num simples momento de partilha.

Vêm as nozes, as uvas passas, os pinhões, os figos, as tâmaras e os doces de natal. 

 

 

Reivindicar o Amor

Para muitos, a época mais especial do ano aproxima-se. Para outros, não existe sequer esperança no dia seguinte.

É assim que o mundo é. É assim que a vida se comporta.

Uns são ricos, outros são pobres. Uns têm saúde, outros lutam por ela.

Uns têm família, outros têm-se a si mesmos. Uns têm sorte, outros menos juízo.

Existem ainda aqueles que, aos nossos olhos, têm tudo o que é preciso para se sentirem felizes, mas, ao invés disso, se sentem vazios. As suas vozes não se ouvem durante a consoada, os presentes desinteressam-se pelos embrulhos, a chama vai cessando e o fumo surgindo em pequenas névoas de esquecimento.

A lareira vai-se apagando…

 

Este ano o Natal vai ficar pelo caminho para muitas pessoas.

Sim, infelizmente, é verdade.

Muitas crianças não vão ter presentes porque lhes falta, entre outras coisas, alimento: o que nutre o corpo e o que acalenta a alma.

 

 

Sem Abrigo

 

Tens as roupas sujas e gastas, o cabelo grisalho sem forma ou arrumo, a mão esticada sem convicção.

Há dias que te cortaram a água. Dizem que setembro foi um mês quente e outubro lá lhe vai seguindo os passos, prolongando tal proeza.

Para ti, tanto faz!

Gostas pouco de seguir as tendências. És irreverente! Crias a tua própria moda e às vezes, como ela, és o último grito: aquele que a madrugada abafa e que as tuas próprias forças não projetam.

As olheiras não te incomodam. Aliás, sempre tiveste um fraquinho por olhos esbugalhados repletos de traços promíscuos.

E de cheiros, ninguém percebe tanto como tu! Desde que descobriste esta nova forma de viver que não largas o teu novo perfume por nada.

Encontraste finalmente um que se adequa à tua verdadeira essência, criado a partir dos extratos de dias e dias e noites sem luar. Aquela doce fragrância que revela a tua personalidade e a convicção com que acordas todos os dias à beira de um pedaço de cartão, daqueles que outrora fizeram parte dos caixotes descartáveis de que as pessoas aluadas se desfazem a torto e a direito.

 

É isto o Natal

Sem palavras para descrever a emoção que é ver aquele sorriso no rosto da pequena Maria Inês!
Sem dúvida o melhor presente que lhe podia ser dado. 

Parabéns, muitos parabéns por isto, David Carreira! 

Porque é isto que faz a diferença e é isto que é, realmente, o Natal!

Muita força!

 

 

É hoje: Happy Birthday Jesus!

 

É hoje!

É hoje o dia tão aguardado, é hoje que vamos estar todos juntos, à mesa, a comemorar o Natal.

O verdadeiro Natal que se faz de amor, de paz, de entrega, de união, de família…

É hoje que vamos estar com aqueles que já não vemos há algum tempo, é hoje que vamos entregar os presentes que ainda não compramos e distribuir sorrisos.

É hoje!

É hoje que nos vamos lembrar daqueles que não vão ter um natal feliz, como o nosso – a mesa e o coração cheios-, daqueles que faltam, daqueles que não vão chegar porque partiram. Daqueles que deixaram o lugar vazio, para sempre.

 

 

Desafio de Natal

Olá, queridos leitores!

Há muito tempo que não respondo aos desafios que me propõe mas, hoje, decidi, finalmente, fazê-lo e agradeço imenso por se lembrarem de mim.

Gostei muito deste desafio e identifiquei-me com ele porque a verdade é que adoro o Natal e gostaria de ter escrito mais acerca desta época tão especial, queria ter feito algo diferente, mas, até agora, infelizmente, ainda não surgiu a oportunidade para que tal acontecesse.

Desta forma, este desafio veio "mesmo a calhar" e é o início de alguns posts "mais pessoais" que estão para breve!
Espero que gostem!

 

Natal com frio ou com calor?

Com frio.

Aquele frio que nos leva a todos até à lareira, onde nos juntamos e aquecemos, não só o corpo, mas também a alma e o coração, com as nossas conversas e com as lembranças e reflexões de todo um ano que se passou.

Aquele frio que deixa a pontinha do nariz vermelha.

 

O Natal deve ser uma época de sentimentos, emoções, amor e harmonia familiar, mas é também indissociável da palavra "presentes". Qual o melhor e o pior presente recebidos até hoje?

Sinceramente, todos os presentes que recebi foram bons, na medida em que, todos eles foram dados com carinho e com muito amor e, quando é assim, é impossível não gostar.

No ano passado, contudo, lembro-me de ter recebido dois dos presentes que talvez mais gostei, agora que tenho outra maturidade e outra visão sobre o mundo e o que realmente é importante.
Gostei deles essencialmente pela surpresa que me causaram, pelas pessoas que mos ofereceram e pelo significado que têm na minha vida.

Gosto, acima de tudo, de ser surpreendida e sigo o lema de que fazemos a diferença com pequenos gestos, pelo que, sinceramente, para mim, os melhores presentes não são, necessariamente, os mais caros, mas sim, os que são feitos e dados com o coração, aqueles que demonstram que aquela pessoa pensou em nós!

 

Jantar de Natal - Bacalhau, Perú ou outro?

Bacalhau, sempre bacalhau! Aliás, é na consoada que o bacalhau e as batatas cozidas me sabem realmente bem! 

 

Lareira ou aquecedor?

Lareira. A lareira da casa do avô, o aconchego, a realidade, o que é natural...

 

O filme de Natal?

Geralmente, no Natal não costumamos ver muitos filmes, ficamos mais à conversa, enquanto a televisão é apenas o barulho de fundo.

Jogámos às cartas, ao dominó e aos jogos tradicionais (com o rapa e as avelãs e em tempos o famoso “par ou pernão” e até o Monopólio).

Apesar disso, o filme típico e que continua a fazer rir às gargalhadas é, como não poderia deixar de ser, o Sozinho em Casa!

 

Bolo Rei ou Bolo Rainha?

Bolo Rei é a tradição na minha família, apesar de não ser o doce que mais aprecio.

Prefiro umas rabanadas, uns sonhos, filhós, pão-de-Ló, cavacas e todos os outros doces que, juntos, fazemos no dia 24 de dezembro.

Ainda assim, este ano, comecei os preparativos mais cedo e já comi Bolo Rei e Bolo Rainha (eh!eh!eh!) e preferi o Bolo Rainha porque tem mais frutos secos e um “molho” delicioso. E como eu não gosto nada de fruta cristalizada, prefiro sem dúvida o Bolo Rainha, porque, pelo contrário, sou apaixonada por frutos secos!
Pode ser, que este ano a Rainha vença o Rei na mesa da consoada!

 

O melhor do Natal?

Tudo!

O Natal é a melhor época do ano! Somos todos mais solidários, junta-se a família toda, partilham se histórias, matam-se saudades, damos e recebemos muitos sorrisos e muito amor…
É uma magia transcendente!!

A euforia dos mais pequenos a abrir os presentes, o entusiasmo na preparação da consoada, na compra dos presentes. As músicas de Natal que se ouvem por todo o lado, as ruas iluminadas, as casas iluminadas, os brindes, a lareira, o brilhozinho no olhar!
Não existe “O melhor do Natal” porque o Natal é o melhor!

 

Nomeio então...

Os autores dos blogs: Gesto, olhar e sorrisoO meu maior sonhoGirl about townO fumo do meu cigarroJust smile e o Escritor mascarado.

 

Deixo ainda um agradecimento especial à minha querida Camellia pela nomeação e pelo carinho! Não se esqueçam de visitar o blog dela que é lindo e inspirador!

Sintam-se à vontade para responder a este desafio e para, caso queiram, partilharem comigo, nos comentários, as vossas tradições e a forma como passam o Natal. Gostava muito de saber como vivem a magia desta época!!

Beijinhos 

À janela

 

É difícil de perceber onde estou.

Passo os dias em vão, a flutuar sob a dormência deste corpo dominado.

É difícil de perceber se o caminho é certo ou errado.

 

Lá fora, pendurou-se, ontem, um pai natal na varanda e a harmonia ficou de fora da chaminé!

Pedras gastas, tintas perdidas, camisas revoltadas e a ponta de um cigarro em brasa.

O pai natal, este ano, já não traz saco.

Ficou perdido na terra onde o sol derrete o sustento.

A azáfama, essa é visível deste pequeno binóculo embaciado!

 

E a chuva vai caindo na oblíqua de quem passa e colide e levanta e regressa e acena.

 

 

Natal é amor!

O vídeo que está a invadir as redes sociais...

Parabéns pela entrega e pelos valores transmitidos neste trabalho fabuloso.

Natal é amor!

A vida é amor! 

Amor para todos, entre todos. 

Espírito de união, solidariedade. Tão bom ver pureza no olhar! 

Tão bom ver emoção e sentimento à flor da pele!

 

Mais sobre mim

Seguir perfil

A ler:

Calendário

Março 2017

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D