Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O meu poema

O blog em que o sonho é o principal verso da vida. O ser humano na sua essência. Os sentimentos à flor da pele. O tudo e o nada.

O meu poema

O blog em que o sonho é o principal verso da vida. O ser humano na sua essência. Os sentimentos à flor da pele. O tudo e o nada.

Em versos alheios #90

«Um homem precisa de viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, imagens, livros ou TV. Precisa de viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu. Para um dia plantar as suas próprias árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar o calor. E o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o próprio teto.

 

 

Em versos alheios #89

«O fracasso quebra as almas pequenas e engrandece as grandes, assim como o vento apaga a vela e atiça o fogo da floresta.»

 

                                                                                                                          Benjamin Franklin

Em versos alheios #88

«É este o grande drama do prazer; todas as coisas agradáveis acabam por amargar; todas as flores murcham quando as colhemos, e o amor morre tanto mais depressa quanto é mais retribuído. Por isso o passado parece-nos sempre melhor que o presente; esquecemos os espinhos das rosas colhidas; saltamos por cima dos insultos e injúrias e demoramo-nos sobre as vitórias.

 

 

Em versos alheios #87

«Os homens distinguem-se entre si também neste caso: alguns primeiro pensam, depois falam e, em seguida, agem; outros, ao contrário, primeiro falam, depois agem e, por fim, pensam.»

 

                                                                                                                        Leon Tolstoi

Em versos alheios #85

 

«Fecha a porta, muda o disco, limpa a casa, sacode a poeira. Deixa de ser quem eras, transforma-se em quem és. Torna-te uma pessoa melhor e assegura-te de que sabes bem quem és tu próprio. E lembra-te: Tudo o que chega, chega sempre por alguma razão.»

 

                                                                                                                         Gloria Hurtado

Em versos alheios #84

«O segredo é não correr atrás das borboletas... É cuidar do jardim para que elas venham até você.»

 

                                                                                                                          D. Elhers

Em versos alheios #81

«Não tenhas medo, a escuridão em que estás metido aqui não é maior do que a que existe dentro do teu corpo; são duas escuridões separadas por uma pele, aposto que nunca tinhas pensado nisto.

Transportas todo o tempo de um lado para outro uma escuridão, e isso não te assusta...»

 

                                                                                                                           José Saramago

Em análise (3) - O Santo, o Surfista e a Executiva

“Criar a vida com que sempre sonhámos…”

Talvez este seja o mote do livro “O Santo, o Surfista e a Executiva”, uma fonte de ensinamento inesgotável e que nos promete deixar a pensar e a refletir sobre questões fundamentais para as quais, até então, não tínhamos resposta, ou por outro lado, sobre as quais não nos queríamos debruçar verdadeiramente.

Ao longo deste livro assistimos a três etapas distintas que se passam em Roma, no Havai e em Nova Iorque.

Em cada um destes lugares, aos quais somos conduzidos por este maravilhoso livro publicado em mais de 50 idiomas e com mais de 5 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo, encontramos mestres que prometem mudar não só a vida de Jack Valentine, mas também, a vida do leitor.

É uma grande viagem na qual as Derradeiras Perguntas serão chaves importantes no desencadear do processo de desenvolvimento interior.

 

Padre Mike, Roma

O Santo é o Padre Mike com costumes típicos de um italiano apaixonante. Ao longo de quatro semanas de estadia por Roma, aprendemos muito sobre o poder que o autoconhecimento tem sobre nós mesmos. O nosso mundo exterior é a projeção do nosso mundo interior, sendo, por isso, fundamental que façamos um trabalho interior profundo e contínuo de modo a que possamos perceber que o universo é um lugar amigo no qual tudo o que acontece na nossa vida tem uma razão de ser.

 

 

Conhece-te. Ama-te.

Só quando conheces e, em seguida, aceitas tudo o que faz parte de ti é que podes verdadeiramente amar-te a ti próprio.

                                                                     Robin Sharma, in “O santo, o Surfista e a Executiva”

Conhecer tudo aquilo que somos é o primeiro passo para alcançarmos os nossos sonhos.

A verdade é que somos seres possuidores de virtudes e, contrariamente, de defeitos. É com estes últimos que, muitas vezes, não sabemos lidar. Não conseguimos amar tudo aquilo que faz parte do nosso intelecto porque olhámos demasiado para fora, ao invés de nos esforçarmos por descobrir o que está e sempre esteve bem dentro de nós.

Temos medo. Medo de nos autoconhecermos verdadeiramente e de voltarmos ao preciso instante em que choramos pela primeira vez e em que despertamos para o mundo.

Temos receio de conseguir alcançar tudo aquilo com que sempre sonhamos. Porque é enorme o nosso sonho!

E é aí que colocamos entraves e construímos barreiras que limitam os nossos pensamentos e maiores anseios.

É aí que impedimos a nossa própria felicidade!

 

 

Mais sobre mim

Seguir perfil

A ler:

Calendário

Março 2017

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D