Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O meu poema

O blog em que o sonho é o principal verso da vida. O ser humano na sua essência. Os sentimentos à flor da pele. O tudo e o nada.

O meu poema

O blog em que o sonho é o principal verso da vida. O ser humano na sua essência. Os sentimentos à flor da pele. O tudo e o nada.

Sortilégio

 

Caí na abismal paixão de te saber
Tropecei no engano dessa pegada
E deixei-me levar, encantada,
Nesse ópio que me faz enlouquecer

Parti, errante, num sonho partilhado
E a chuva submergiu possibilidades
Conquistei um terço do desejado
E acreditei em meias verdades

Embebi o cabelo num longo suspiro
E num estado deploravelmente febril,
Cri na presença de um vampiro
Com o seu perfume dócil

Procurei, incansavelmente, por tudo o que és
Vasculhei as lívidas cartas perdidas
E bebi das palavras nelas contidas
Até cair, num pranto, aos teus pés

 

Mas ainda não traduzo os teus dedos,
Esses pequenos fósforos hiperativos
Que acendem os meus medos
Sem quaisquer efeitos sedativos,

Ainda não te sei definir
O melhor será desistir
Desta avidez e desta guerra
De querer descobrir mais do que em ti se encerra

És um floco subtil que cai a cada passo
O tal fruto proibido que me leva pelo braço
Até ao sabor infinito dos pomares
Onde se cruzam aromas e se prendem olhares,

Onde fico enfeitiçada pelo vento
Que traz uma brisa aprazível
E baloiçando contra o tempo
Me faz amar o imprevisível.

Mais sobre mim

Seguir perfil

A ler:

Calendário

Setembro 2015

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D