Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O meu poema

O blog em que o sonho é o principal verso da vida. O ser humano na sua essência. Os sentimentos à flor da pele. O tudo e o nada.

O meu poema

O blog em que o sonho é o principal verso da vida. O ser humano na sua essência. Os sentimentos à flor da pele. O tudo e o nada.

Na próxima paragem

Conheço-te bem: os traços cravados na palma da mão, o olhar distante, o cabelo rebelde, o mistério à deriva.

Sonho contigo, mesmo que acordada: as corridas matinais à beira mar, a areia molhada, a alma vazia…

Penso em ti, irremediavelmente: os gelados partilhados, os segredos divididos, os banhos de sol, a neve a derreter por baixo do calor dos nossos pés.

Penso, como se visse numa tela um futuro a passar em câmara lenta. Sonho, como se fosse realidade o cruzamento dos nossos dedos, o enlace dos nossos gostos, a fusão dos corações, o preenchimento da alma.

Sinto, como se vivesse essa ilusão: as páginas da nossa história, o diário dos nossos desencontros, os olhares reluzentes, as palavras a negrito, a pontuação descuidada, o sentimento em número ímpar.

 

Depois, abro os olhos devagar e vejo-te lá ao fundo: um livro na mão, as pernas cruzadas e a quinta sinfonia de Beethoven a adormecer, calmamente, a agitação que te invade o espírito e te apoquenta pelo que resta, neste amanhecer desabrido.

As notas ecoam e aproximam-me da distância que queremos, mas não precisamos.

Somos um vício que tentamos combater. Porque sempre me disseste que “longe da vista, longe do coração”.

E eu sempre contestei e nunca percebi. E, hoje, vejo-te com a mesma vontade de retorquir a tese que me dói e afasta de mim o que me completa.

Sou metade do que poderia ser inteiro. Não tenho livros para ler, porque a minha história perdeu o rumo e eu fiquei suspensa, presa ao passado e à nostalgia do primeiro adeus.

Sonho ainda, penso ainda, sinto ainda.

E volto a fechar os olhos.

Saio na próxima paragem.

 

10 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

Seguir perfil

A ler:

Calendário

Março 2016

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D