Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O meu poema

O blog em que o sonho é o principal verso da vida. O ser humano na sua essência. Os sentimentos à flor da pele. O tudo e o nada.

O meu poema

O blog em que o sonho é o principal verso da vida. O ser humano na sua essência. Os sentimentos à flor da pele. O tudo e o nada.

Mutações poéticas

O tempo passou entre promessas e regressos adiados.

A vontade de voltar deixava as palavras sem efeito, o significado vão e o fôlego suspenso.

Queria dizer que seria “a sério” a partir daquele momento, mas a vida troca-nos as voltas e somos obrigados a caminhar ao abrigo das mutações poéticas. Queria ter credibilidade, mas acima de tudo queria ser verdadeira com aquilo que sabia ser a verdade.

 

Tomei a decisão de abandonar a caneta e, se por um lado me arrependo, pelo outro percebo que estamos destinados a seguir os desígnios das estrelas. Está tudo escrito lá em cima, em cada ponto místico e reluzente: o desconhecido que nos cativa, o mistério que nos prende, o que a razão não explica.

Deixei a caneta em cima da mesa. Madeira de cerejeira de textura e cor atraentes, merecida para o que já tanto viajou por dramas, poesias, sons, lugares e culturas.

Hoje, vi que parte da tinta que considerava ter secado, precisava apenas de se agitar para adquirir, de novo, a fluidez dos sonhos, o poder de quem quer partilhar a acumulação das palavras no seu íntimo. E bastou! Escorreu o amor literário impossível de dessecar.

Bastou pegar em mim e querer ter tempo, querer dar do tempo e ganhar segundos como vírgulas, luz como pontos de exclamação, dois pontos prontos a descrever a saudade.

E, hoje, passei pelos paralelos em sobressalto, de malas aviadas e objetivos por cumprir. Lá dentro vai a roupa bem dobrada de uma temporada que, de quando em vez, é preciso viver. Vão os livros sem cheiro, as palavras de cor.

Já saí fora da porta. Deixei-a encostada.

Talvez o vento cerre o caminho de regresso.

 

Mais sobre mim

Seguir perfil

A ler:

Calendário

Junho 2016

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D