Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O meu poema

O blog em que o sonho é o principal verso da vida. O ser humano na sua essência. Os sentimentos à flor da pele. O tudo e o nada.

O meu poema

O blog em que o sonho é o principal verso da vida. O ser humano na sua essência. Os sentimentos à flor da pele. O tudo e o nada.

Meio termo, meia vida

Vibra em mim o pequeno pedaço de madeira que embate ao de leve nessa corda fina e quebradiça. Vibra em mim uma dor repartida, sem circunstância ou alimento.

Já insisti em pressionar a mesma tecla, vezes sem conta.

Já toquei o mesmo acorde neste pedaço de amor abandonado e nada, por mais que quisesse, me proporcionou a estabilidade desejada.

A vida desafina! Desafina com perícia, com vontade de percorrer todos os tons acidentados. Depois de desafinar, tudo nos soa mal.

Corremos a escala a subir e a descer e só quando o teclado cessa percebemos que a nossa vida teve mais notas pretas do que brancas.

Afinar meios-tons, meias vidas, meias vontades…

 

E eu que não tenho precisão?! O que é feito de mim?

Nada se repete da mesma forma, nada se sente como da primeira vez. Todos os dias são novos dias, novas experiências, diferentes sensações. Não se volta ao normal. Não se é normal.

Dou por mim a mudar de preferências sem sequer me aperceber. Tantas coisas já fizeram sentido e agora são o absurdo escondido diante desta vergonha passada.

Os erros não se cometem da mesma forma, mas temos sempre a mesma rotina, o mesmo procedimento, com ligeiras alterações tão significativas como impercetíveis.

É impossível encontrar a fechadura no meio de tantas chaves semelhantes.

É impossível não vibrar de espanto ou de terror.

Afinal, quem disse que seriamos um meio-termo?

 

Mais sobre mim

Seguir perfil

A ler:

Calendário

Outubro 2015

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D