Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O meu poema

O blog em que o sonho é o principal verso da vida. O ser humano na sua essência. Os sentimentos à flor da pele. O tudo e o nada.

O meu poema

O blog em que o sonho é o principal verso da vida. O ser humano na sua essência. Os sentimentos à flor da pele. O tudo e o nada.

Em versos alheios #41

«Às vezes sofremos desilusões por conta das mentiras que as pessoas contam.

É preciso ter preparo para isto.

As pessoas mentem, e isto é um facto. Mas é preciso, também, saber separar o jóio do trigo.

 

Há pessoas que mentem, deliberadamente, por que querem o teu mal. E há aquelas que mentem por que gostariam de te ver melhor, ou de serem melhores para ti. Algumas pessoas podem achar que a realidade pode ser apresentada melhor se fantasiada, um pouco, e aí a mentira é quase inocente, mas assemelha-se a um desejo ou a um sonho, e não se deve subjugar o valor destas pessoas por isso. Em alguns casos, podemos dizer que a mentira é como uma casca, que uma vez descoberta, deve apenas ser jogada fora.

Nas pessoas, assim como entenderia um bom boticário, o que vale não é o frasco, mas a essência.»

 

                                                                                                                                Augusto Branco

 

4 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

Seguir perfil

A ler:

Calendário

Janeiro 2016

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D