Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O meu poema

O blog em que o sonho é o principal verso da vida. O ser humano na sua essência. Os sentimentos à flor da pele. O tudo e o nada.

O meu poema

O blog em que o sonho é o principal verso da vida. O ser humano na sua essência. Os sentimentos à flor da pele. O tudo e o nada.

Conhece-te. Ama-te.

Só quando conheces e, em seguida, aceitas tudo o que faz parte de ti é que podes verdadeiramente amar-te a ti próprio.

                                                                     Robin Sharma, in “O santo, o Surfista e a Executiva”

Conhecer tudo aquilo que somos é o primeiro passo para alcançarmos os nossos sonhos.

A verdade é que somos seres possuidores de virtudes e, contrariamente, de defeitos. É com estes últimos que, muitas vezes, não sabemos lidar. Não conseguimos amar tudo aquilo que faz parte do nosso intelecto porque olhámos demasiado para fora, ao invés de nos esforçarmos por descobrir o que está e sempre esteve bem dentro de nós.

Temos medo. Medo de nos autoconhecermos verdadeiramente e de voltarmos ao preciso instante em que choramos pela primeira vez e em que despertamos para o mundo.

Temos receio de conseguir alcançar tudo aquilo com que sempre sonhamos. Porque é enorme o nosso sonho!

E é aí que colocamos entraves e construímos barreiras que limitam os nossos pensamentos e maiores anseios.

É aí que impedimos a nossa própria felicidade!

 

Porque, no fundo, sabemos que podemos ser perfeitos nas nossas imperfeições e que são elas as principais ferramentas da nossa vida.

Sabemos que se não existissem obstáculos não valeria a pena lutar. Não existiriam lágrimas nem suor que nos permitissem saborear o esforço que nos conduziu à vitória. Porque se tudo fosse fácil, não teríamos de olhar para dentro, não teríamos de trabalhar esse mesmo interior e a vida não seria bem vivida!

 

Caminhamos com um propósito: a evolução e o crescimento intelectual e espiritual.

 

 

É ao longo do caminho que vamos encontrando as coordenadas da nossa vida, o sentido a seguir em direção ao conhecimento e, se acreditarmos, humildemente, na força da Natureza e na magnificência de tudo o que nos envolve, aprenderemos, por certo, a dar mais do que há em nós, aos outros e compreenderemos que, na verdade, somos muito mais do que aquilo que os outros vêem e, por vezes, muito mais do que aquilo que, nós próprios, estamos dispostos a observar.

Os impossíveis são ditados pela nossa vontade, pela nossa confiança e pela força com que, diariamente, nos levantamos da cama e nos espreguiçamos, dando as boas vindas ao despertar de um novo dia.

Os impossíveis ditam-se pela fé e pelo amor que colocamos em todas as coisas, pela observação da beleza das mais pequenas coisas e pelo desprezo pelas trivialidades e tentações que nos desviam dos nossos propósitos.

Os impossíveis revelam-se quando adquirimos a capacidade de respeitar e agradecer a dádiva da vida! 

 

6 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

Seguir perfil

A ler:

Calendário

Julho 2016

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D